Covid-19: Brasil passa Itália e Espanha em casos e supera 15 mil mortes.




14/05/2020 - Funcionários do Cemitério São Francisco Xavier, maior cemitério público do Rio de Janeiro, são vistos com trajes de proteção durante o sepultamento de corpos vítima de coronavírus
Imagem: Vanessa Ataliba/Zimel Press/Estadão Conteúdo

Com 233.142 casos, o Brasil ultrapassou a Itália e a Espanha em número de confirmações da covid-19. Nas últimas 24 horas, houve 14.919 novos registros, de acordo com o Ministério da Saúde. O país agora é o quarto em casos segundo ranking da Universidade Johns Hopkins. A Itália, que até então era o quinto país com mais casos da doença causada pelo novo coronavírus, tem 224.760 confirmados; a Espanha tem 230.698.

O Brasil também passou a marca de 15 mil mortes, com 15.633 no total. Foram 816 novos óbitos registrados em 24 horas. Desses, 404 ocorreram nos últimos três dias — os outros são de datas anteriores e apenas agora tiveram a covid-19 como causa confirmada.

Hoje São Paulo superou a China em número de mortes: são 4.688 óbitos no estado, enquanto o país asiático tem 4.637 vítimas fatais da covid-19.

Segundo boletim do Ministério da Saúde, 2.304 óbitos suspeitos ainda estão em investigação e 127.837 casos seguem em acompanhamento. Cerca de 89.672 pacientes já se recuperaram da doença.

Itália e Espanha viveram semanas dramáticas entre o fim de março e início de abril, quando bateram diversos recordes de novas contaminações e mortos. À frente do Brasil agora estão Estados Unidos, com 1.465.066 casos - o atual epicentro da doença -, Rússia com 272.043 e Reino Unido com 241.455.

A Itália chegou a ser considerada o epicentro da doença na Europa. Em um único dia, em 28 de março, o país registrou quase 1.000 mortes. Um cenário que o ex-ministro da Saúde do Brasil, Nelson Teich, disse ser possível de ocorrer aqui. Atualmente o país tem 31.763 óbitos.

Após dois meses de bloqueio completo e com os números de casos e óbitos em queda, a Itália ensaia uma reabertura. Lojas começarão a reabrir na segunda-feira. Academias, piscinas, centros esportivos serão reabertos em 25 de maio, enquanto teatros e cinemas poderão reabrir a partir de 15 de junho.
O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte disse que o risco do relaxamento é calculado e sabe que pode haver uma novo crescimento das contaminações no país.

Na Espanha também já está em momento de queda dos números, apesar de ter apresentado um ligeiro aumento nas últimas 24 horas. Ao todo, são 27.563 os óbitos no país, que cogita estender por mais um mês o estado de emergência.

Confirmações não refletem as últimas 24h.

Os números de diagnósticos e óbitos confirmados nas últimas 24 horas não necessariamente ocorreram no último dia. Segundo o Ministério da Saúde, a fila de testes faz com que os óbitos sejam registrados até dois meses após terem ocorrido.

De acordo com o boletim de hoje, apesar de ter registrado 816 mortes de ontem para hoje, foram 404 o número de mortes que ocorreram nos últimos três dias.

O UOL já identificou atrasos de até 51 dias para a oficialização de mortes. Por conta dessa atualização retroativa, no início da pandemia o número real de mortes ocorridas até uma certa data chegava a ser o dobro da divulgada pelo Ministério da Saúde.
Postagem Anterior Próxima Postagem