PAPO RETO

* Trabalho de reengenharia


Os decretos da PMPA, são de extrema importância para continuidade do combate ao COVID 19, alguns não tiveram o efeito esperado em um primeiro momento, mas, com algumas correções tendem a criar soluções que também serão de extrema importância em um futuro próximo.

* Comércio em ALERTA

É nítida a preocupação do setor de lojistas em Paulo Afonso, em conversa com um empresário, ele sabe da necessidade em abrir as lojas, mas teme que algo pior possa acontecer com a proliferação do vírus. As contas continuam a chegar e os pagamentos minguados podem comprometer a manutenção dos funcionários

* Comércio em ALERTA 1

Algumas empresas já começam a pensar em férias coletivas para os funcionários e caso não consigam equilibrar as contas a única saída será promover as demissões.

* COVID 19

A saída de alguns trecheiros de Paulo Afonso para o Chile, tem gerado expectativa e preocupação por parte dos seus familiares por conta da contaminação de alguns funcionários da obra e o fato de alguns quererem retornar ao País e não haver disponibilidade de voos nesse momento. Segundo informações, os pauloafonsinos estão sendo monitorados e não temos nenhum caso confirmado dos que lá estão. Atenção PMPA!!

* COVID 19 1

Com oito casos confirmados e alguns pacientes acometidos pelo vírus já voltando as suas atividades normais, a exemplo do médico Dr. Tenório, nossa cidade vai suportando e enfrentando o problema com responsabilidade e comprometimento.


* Quarentena rural

Outro fato importante a destacar é a disciplina dos moradores das comunidades rurais que tem seguido à risca as orientações da OMS, e até o momento não há registro de nenhum paciente dessas localidades nos dados da secretaria de saúde.

* Falta de SOLIDARIEDADE

Até o momento não foi visto pela população uma atitude das agências bancárias de Paulo Afonso, no sentido de oferecer o mínimo de respeito e conforto aos seus clientes. As redes sociais mostraram diversas cidades adotando medidas que visam proteger as populações que correm desenfreadamente as agências para o saque dos auxílios emergenciais. Conclusão: o risco é iminente para o povo e os funcionários dos bancos. Até quando?

* Proteção aos funcionários da saúde


Após as primeiras publicações em nosso site, recebemos várias mensagens de parabéns pela iniciativa em criar mais um canal de comunicação e também uma observação pertinente.
Os equipamentos de EPIs não são suficientes para atender os profissionais da saúde nos hospitais que servem nossos munícipes, o HNAS, segundo informações, é o que mais sofre com essa falta. Fiquemos atentos na proteção aos nossos guardiões da saúde.
Postagem Anterior Próxima Postagem