Ibirataia: Parados há 4 meses, circenses apelam por ajuda para voltar para casa




Uma família de circenses que estão em Ibirataia, no sudoeste baiano, pede ajuda. A líder do grupo, Norma Sueli Cardim, de 60 anos, 27 deles dedicados ao circo, disse ao G1 que desde o dia 5 de março não consegue fazer mais espetáculos. Primeiro por conta das chuvas que atingem a região. Depois, pela pandemia do novo coronavírus. Ela conta que chegou ao distrito de Algodão, em Ibirataia, com mais de 17 pessoas.

Sem renda porque os espetáculos foram interrompidos, Cardim disse que todos os integrantes do circo passaram a viver de doações. O filho dela chegou até a conseguir um trabalho em uma roça de cacau, mas durou poucos dias. No meio disso, Norma contou que perdeu um neto nos últimos dias em um acidente de trânsito.

CONTATO
Em situação difícil, ela quer voltar para Prado, a cidade de origem, mas não tem sequer dinheiro para comprar combustível para os veículos. Ela colocou um número de contato para caso alguém se sensibilize com o caso deles e os ajude. O contato é (73) 98121-8332.
Postagem Anterior Próxima Postagem