'Não abram bares e restaurantes antes da capital', apela ACM Neto a prefeitos da RMS

por Bruno Luiz / Ailma Teixeira

Com o avanço dos planos de retomada das atividades suspensas em diversas cidades baianas, o prefeito ACM Neto (DEM) decidiu fazer um apelo aos prefeitos de municípios na Região Metropolitana de Salvador. Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (30), ele pediu que esses gestores não autorizem o funcionamento de locais como bares e restaurantes neste momento.
"Por favor, não abram bares e restaurantes antes da capital também alcançar a sua fase 2 do protocolo conjunto que foi estabelecido pela prefeitura e pelo governo do estado", clamou Neto. "Eu faço esse apelo porque não é justo que os leitos de UTI estejam em Salvador, que o atendimento hospitalar seja feito pela capital, que nós estejamos vivendo restrição nessa atividade e que a região metropolitana comece a abrir", defendeu o prefeito.

Como Neto frisou, a capital concentra a maior parte dos leitos para Covid-19. Por outro lado, a doença já se espalhou por quase toda a Bahia, já que o estado também passa pelo processo de interiorização do vírus (saiba mais aqui).

Diante desse quadro, o democrata teme que a taxa de ocupação volte a subir, retardando o plano de flexibilização das medidas restritivas em Salvador ou até obrigando o regresso na fase inicial.

Desde a última sexta-feira (24), a cidade entrou na fase 1 do plano, com o funcionamento de shoppings, lojas com mais de 200m², templos religiosos e eventos em drive-in. Antes de avançar para a fase 2, está previsto um intervalo de 15 dias e, dentro desse período, a estabilização por cinco dias seguidos na taxa de ocupação dos leitos de UTI Covid em até 70%.

Nesta etapa, poderão funcionar lanchonetes, bares, restaurantes; academias de ginástica e similares; barbearias e salões de beleza; centros culturais, museus e galerias de arte (saiba mais aqui). (Atualizada às
Postagem Anterior Próxima Postagem