Perigo: TSE prepara anúncio sobre eleição sem biometria



Depois que o Congresso aprovou, após sugestão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o adiamento do pleito deste ano por causa da pandemia do coronavírus, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, decidiu que a eleição para prefeitos e vereadores irá ocorrer sem a biometria.
Ele seguiu a recomendação de especialistas para evitar aglomerações nos locais de votação. Médicos e técnicos do Tribunal também acreditam que cerca de 70% do tempo gasto pelo eleitor para votar é por causa da biometria.
Uma resolução sobre o tema ainda será divulgada após aprovação pelo plenário do TSE, o que deve ocorrer em agosto, após o recesso. A tendência é que os demais ministros, que já foram consultados, sigam a mesma linha, uma vez que o país enfenta uma grave crise sanitária
O TSE recua vários passos no combate às fraudes eleitorais com essa decisão, mas o momento é excepcional. 
Outras questões que estão sendo avaliadas pelo órgão máximo da Justiça Eleitoral são o aumento do horário de votação e a criação de horários específicos de acordo com a idade do eleitor.
O primeiro turno do pleito de 2020 está marcado para o dia 15 de novembro e, caso necessário, o segundo será em 29 de novembro.
 
EM TEMPO - Provavelmente 'os meninos sabidos' que entendem como e oq ue fazer para corromper uma eleição vão se programar para agir diante da janela de facilidades que se abre.
Para combater e enfrentar esses riscos restam apenas a consciênca do cidadão e o aumento da fiscalização feita por órgãos de Estado (MPs) e entidades da sociedade civil, caso das OABs, entre outras entidades.

Postagem Anterior Próxima Postagem